ENTREVISTAS

CARLA LUCCHINI, DE JUNDIAÍ, QUE DEFENDE O VIRTUS CAGLIARI, FALA COMO FOI SUA TEMPORADA NA ITÁLIA

.:: carla_lucchini_de_jundiai_que_defende_o_virtus_cagliari_fala_como_foi_sua_temporada_na_italia_57108_1_pt_123906.jpg ::.

Carla Lucchini, começou sua carreira em Jundiaí, sua cidade natal e em poucos anos, conseguiu importantes conquistas por onde passou. Chegando a seleção brasileira das categorias de base, aos seus quinze anos, já colecionava títulos internacionais.

Chegando a fase adulta, jogou em equipes de ponta do nosso basquete, como Araraquara e Campinas, onde conquistou a LBF

O ano 2021 trouxe uma nova fase para essa jovem estrela do nosso basquete; foi jogar no basquete italiano defendendo a equipe de Virtus Cagliari, sendo vice campeã da série B, do concorrido basquete italiano.

A sempre simpática Carla Lucchini, a Carlinha, atenciosamente tirou um pouco de seu tempo e falou comigo sobre essa nova experiência na Europa

Para iniciar eu cheguei aqui na cidade de Cagliari, na Sardenha em setembro de 2021, tive que fazer 10 dias de quarentena por conta do protocolo de covid e a partir de outubro eu estava liberada para treinos e jogos normalmente. Meu time se chama Virtus Cagliari, estamos jogando o campeonato da série B italiano, nosso objetivo era conquistar a promoção para a série A2, o campeonato da série B funciona com a primeira fase que é um regional, então jogamos contra os times aqui da ilha, felizmente fomos campeãs invictas dessa fase regional, e assim ganhamos vaga para a próxima fase que era um inter regional, jogamos contra outros dois campeões regionais da região da Sicília e da Lombardia.

 Vencemos também esses dois jogos que aconteceram em Roma, e fomos para a fase semi final e a mais importante, se passássemos dessa nova fase, além de irmos para a final, já estaríamos na série A2 para a próxima temporada, jogaríamos contra o campeão do inter regional da região de Veneto, o time de Trieste.

 Foram dois jogos com saldo de cestas, infelizmente perdemos o primeiro jogo lá em Trieste e no jogo de retorno em casa até ganhamos o jogo, mas não conseguimos superar o placar do primeiro jogo e assim não conseguimos conquistar o objetivo que era subir para a série A2.

Claro que não alcançamos a promoção, mas eu fiquei bem contente com o que fizemos durante todo o campeonato, apenas perdemos um jogo que infelizmente era o mais importante, mas agora depois de analisar e digerir as coisas vi o quanto evolui como jogadora aqui e principalmente como pessoa, estar sozinha fora do país pela primeira vez, sem saber a língua foi realmente um desafio.

Me adapto muito fácil aos lugares, aprendi a falar italiano, claro que não excelente, mas consigo me virar bem, fiz excelentes amizades tanto com as minhas companheiras de time italianas, uma polonesa que também esteve conosco essa temporada, e fiz muitas amizades com brasileiros aqui também.

Volto para casa feliz, já estava com muitas saudades de ver minha família e amigos, mas já sentindo muita falta da Itália, e de tudo que vivi através do basquete, sem dúvidas foi uma excelente experiência.

Sobre sua próxima temporada, Carlinha disse: “Então, ainda não tenho nada concreto para a próxima temporada, gostaria de voltar para a Europa, mas estou em contato com o meu agente e vamos ver a melhor opção pra mim”.

Carlinha fico na sua torcida e o CHUÁ MARCOS, estará sempre à sua disposição

    • Você é nosso visitante número
      17.209.400

    • FOTOS & FOTOS

    • MARCOS DO CARMO

      Chua Marcos